Modelo critica o racismo na indústria da moda: “frustrada”

Londone Myers (Foto: Reprodução/Instagram)

Como muitas modelos, Londone Myers compartilha fotos e vídeos no seu Instagram do universo fashion que é, sem dúvida, glamouroso. Mas um de seus últimos posts viralizou, após ela expor as angústias e frustrações que, particularmente, as modelos negras com cabelo afro ainda têm que lidar.

Londone Myers (Foto: Reprodução/Instagram)

Em um vídeo dos bastidores da Semana de Moda de Paris, Myers espera que algum dos cabeleireiros faça seu cabelo para desfilar na passarela. Quando ela começa a gravação em time-lapse, dá para ver que um grupo de modelos brancas já está sendo arrumada. É visível também a frustração no olhar da modelo.

Na legenda, ela escreveu: “eu não preciso do tratamento especial de ninguém. O que eu preciso é que os cabeleireiros aprendam a arrumar os cabelos afros e naturais. Estou tão cansada de ver as pessoas evitando o meu cabelo nos shows. Todos nós sabemos que se isso acontecesse com uma modelo branca, você seria #cancelado. Se alguém não suportar, todos nós caímos. Se não é meu, provavelmente será seu “.

Londone Myers (Foto: Reprodução/Instagram)

Em entrevista ao site da Teen Vogue, Myers explicou que normalmente nunca tenta achar um profissional que saiba fazer seu cabelo no backstage, mas que dessa vez ela apareceu “despreparada”— assim como todas as outras modelos, né?

“Eu já estava tão frustrada com a forma como as pessoas evitavam até olhar para mim. Normalmente, faço meu cabelo antes de cada show, mas desta vez eu acabei aparecendo sem nada preparado, como todos os outros”, contou.

Londone Myers (Foto: Reprodução/Instagram)

A top ainda disse que ninguém da produção do desfile se posicionou sobre o fato. “Não há muito confronto que você possa fazer com esses cabeleireiros. Eu não vou castigá-los, mas [eles] ainda não sabem o que fazer com os cabelos naturais.. Eu simplesmente perguntei Às pessoas ao redor da sala quem saberia fazer o meu cabeli, até que eles me sentaram em uma cadeira de um profissional que tentou me mandar para a passarela sem polir meu cabelo, como as outras garotas [negras]”, diz.

“Às vezes, realmente parece que a indústria gosta de nos categorizar pelo tom de pele e nos faz sentir como se houvesse espaço para um modelo negro por vez”, disse Londone. “Precisamos nos livrar dessa mentalidade, porque há espaço suficiente para todos nós”, finaliza.

Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Modelos Masculinos SPFW Revista Epoca Vogue Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Melhores Agencias Agencias de Modelos do Brasil Linksweb Neoplanos Agentes do Alem 3ICAP Premio de Moda AnuarioTI Governo ID Porto Alegre Fashionlines Balenciaga Pebblebeb SweetyusO Povo Hubblo Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Agencias de Modelos e Top Models UOL Estilo G1 Moda  Folha S.Paulo Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL , LEQUIPE AGENCE, Way Model

Fotógrafo mostra Xuxa ajudando Sasha durante ensaio

Sasha e Xuxa (Foto: Reprodução/Instagram)

Sasha Meneghel contou com um auxílio de luxo durante os bastidores de uma sessão de fotos: o da mãe, Xuxa Meneghel. Na foto compartilhada no Instagram pelo fotógrafo, Jacques Dequeker, a rainha dos baixinhos ajuda a filha em uma pose e arruma o seu vestido. “Um dia inesquecível”, escreveu o profissional na legenda.

Até Sasha comentou e escreveu: “Amo muito essa foto”.

Sasha Meneghel (Foto: Reprodução/Instagram)

Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Modelos Masculinos SPFW Revista Epoca Vogue Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Melhores Agencias Agencias de Modelos do Brasil Linksweb Neoplanos Agentes do Alem 3ICAP Premio de Moda AnuarioTI Governo ID Porto Alegre Fashionlines Balenciaga Pebblebeb Sweetyus O Povo Hubblo Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Agencias de Modelos e Top Models UOL Estilo G1 Moda  Folha S.Paulo Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL, LEQUIPE AGENCE, Way Model

Tiffany&Co. monta caixa azul gigante no shopping Iguatemi, em São Paulo

Tiffany (Foto: Divulgação)

Quem entrar no shopping Iguatemi, em São Paulo, vai se surpreender com a reprodução da caixinha famosa (e superdesejada) da Tiffany&Co. em tamanho gigante. A Blue Box de 9 metros quadrados está instalada na fachada da loja da joalheria em uma ação do Bridal Month, mês em que a marca se dedica a temas relacionados ao amor.

A caixa é um convite para os visitantes declararem suas histórias, clicarem e compartilharem suas fotos usando a hashtag #TiffanyLoveStories nas redes sociais. Além da instalação, que ficará até o dia 5 de novembro, há também o Love Board, um painel de cerca de 2 metros de altura cheio de mensagens carinhosas em post-its ou imagens feitas com uma câmera de foto instantânea. O projeto também rola no shopping Iguatemi Brasília e Pátio Batel, em Curitiba. Viva o amor!

Tiffany (Foto: Divulgação)

Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Modelos Masculinos SPFW Revista Epoca Vogue Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Melhores Agencias Agencias de Modelos do Brasil Linksweb Neoplanos Agentes do Alem 3ICAP Premio de Moda AnuarioTI Governo ID Porto Alegre Fashionlines Balenciaga Pebblebeb Sweetyus O Povo Hubblo Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Agencias de Modelos e Top Models UOL Estilo G1 Moda  Folha S.Paulo Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL BRASIL, LEQUIPE AGENCE, Way Model

Os segredos de Coco Rocha

A top model canandense nos bastidores do desfile da Le Lis Blanc (Foto: divulgação)A top model canandense Coco Rocha nos bastidores do desfile da Le Lis Blanc (Foto: divulgação)


Ela foi descoberta aos 14 anos e convidada a ingressar no mundo das modelos. Por um olheiro e durante uma apresentação de dança irlandesa. Dança, por sinal, desde a infância e até hoje uma de suas maiores paixões e a maneira mais prazerosa que encontra para se exercitar e manter a forma. A outra é correr atrás da filha Iori, de dois anos e três meses e que a acompanha por boa parte das viagens que faz ao redor do mundo. Conheça um pouco da vida da top canadense Coco Rocha, 28 anos, queridinha de fotógrafos como Steven Meisel e estilistas como Stella McCartney e Christian Lacroix, Emanuel Ungaro e Marc Jacobs.


Essa é sua primeira vez no Brasil?
COCO ROCHA Não, deve ser a quarta ou quinta, mas conheço pouquíssimo do país. É sempre do aeroporto para alguma sessão de fotos ou desfile. Depois, hotel e aeroporto de novo. Já cheguei a ficar menos de 24 horas por aqui! Mas morro de vontade de vir e passar férias mais longas com a minha família.


Como definiria seu estilo?
CR Não tenho um estilo, na verdade sou avessa a qualquer rótulo. Um dia, como hoje, por exemplo, posso estar mais casual punk e toda de preto. Amanhã posso levantar romântica e querer usar um vestido. Se vestir sempre do mesmo jeito ou colocar o guarda-roupa abaixo só porque agora a onda são os anos 80 não faz minha cabeça. Acho que a única coisa que nunca abro mão no meu look é meu iPhone. Ele é minha peça coringa.


Tem algum hobbie?
CR Cozinhar. Se fosse estudar algo, certamente faria uma faculdade para me tornar chef. Sou totalmente apaixonada pelo ofício. Adoro fazer lasanhas, batatas assadas, frangos com especiarias. E também amo comer, claro. A culinária tailandesa e indiana estão entre as minhas favoritas.


Você tem uma filha de dois anos. Como concilia a maternidade com sua rotina frenética de modelo?
CR Sou uma felizarda e, sempre que viajo, carrego meu bebê comigo. Tenho a sorte também do meu marido [Jamen Conran] ser um dos meus managers então vivo a vida em família por onde quer que eu vá. Gosto muito de mostrar o mundo para a minha filha, dividir experiências, estar sempre presente. Poucas mulheres no planeta têm um privilégio desses.


Você sempre levantou bandeiras contra a ditadura sobre o peso das modelos e no combate a anorexia. Já sofreu com isso também?
CR Não gosto de usar essa expressão contra a anorexia e nem colocar este termo no meu discurso. O que prezo é que as garotas devem ser saudáveis e respeitar seu corpo. Você simplesmente não pode dizer para uma menina que praticamente acaba de sair da infância e que é magra que deve comer hambúrguer para ganhar curvas e trabalhar mais. E muito menos para uma que não seja magérima que ela deva fazer dietas e exercícios até a exaustão para se encaixar em outro determinado perfil. Se você faz isso com uma garota que está na escola, já é errado. Com uma modelo então, que tenta ganhar sua vida com isso, pode ser ainda mais trágico. Algumas pessoas são magras e ponto. Eu sou assim e não posso fazer nada para mudar meu corpo, mesmo que o padrão do que é considerado bonito mude daqui a pouco. E, se você é modelo e te obrigam a fazer algo parecido, realmente o melhor a fazer é abandonar este ofício.


Como você lidava com as críticas no início de carreira e como reage a elas hoje em dia, se é que elas ainda acontecem?
CR Aprendi com o tempo que há pessoas más. Outras que simplesmente não sabem o que dizem e por isso falam qualquer coisa sem pensar que podem te machucar. Há ainda algumas  no nosso meio que, por falarem outros idiomas, simplesmente não sabem como se expressar e acabam dizendo coisas complicadas de maneiras nada construtivas. Leva-se muito tempo para notar essa diferença. Quando comecei, com 14, me abalava e muito. Hoje, saio dando risada.


Você também já declarou ser contra o photoshop e ao excesso de retoques das imagens de moda, certo?
CR Não sou contra. O photoshop é um valioso aliado para retocar a pele cansada, tirar as olheiras de noites mal dormidas em vôos intermináveis e também para apagar uma pinta aqui outra ali. Mas mudar um nariz, trocar uma parte do corpo de uma mulher pela parte do corpo de outra, isso sim me parece construir uma sociedade insana. A modelo se fere com isso. O público enxerga algo mentiroso e inatingível. Ninguém ganha com isso.


Como é sua rotina e como lida com a maternidade?
CR Nada me faria mais feliz do que viver sendo exclusivamente mãe. Me levanto às 5h30 para ficar com minha filha. Faço café da manhã para ela, brincamos, dançamos juntas ao som de Barbara Streisand, Liza Minelli e Beyonce. Depois comemos, brincamos e começamos tudo de novo. Não há nada mais mágico na minha vida do que isso. Além disso, cuidar dela é uma ótima maneira de manter a forma. São 12kg de peso que levanto a cada minuto!


Você planeja ter mais filhos?
Sim, quero, mas ainda não sei quando. Acho que essas coisas não se planejam, simplesmente acontecem.


Se você imaginar sua vida daqui dez anos, o que gostaria de estar fazendo?
CR Quero estar cercada da minha família e seguindo com minha agência própria de modelos, incentivando e apoiando outras meninas a terem sucesso e a construir carreiras felizes.


 


Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Veja Fashion Agencia de Modelos e Top Models UOL Estilo G1 Moda  Folha S.Paulo Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL BRASIL, LEQUIPE AGENCE, Way Model

Modelos Brasileiros serão destaque em campanha publicitária de shampoo da Argentina

MODELOS BRASILEIROS DA MAJOR MODEL BRASIL SE DESTACAM EM PUBLICIDADE DE SHAMPOO INTERNACIONAL

Modelos Major Model Brasil se destacam em comercial de shampoo da Argentina

modelo Major Model para campanha de shampoo da Argentina

A Algo, gigante da cosmética Argentina voltada para linha de shampoos profissionais contrata modelos femininos e masculinos da Major Model Brasil para sua nova campanha publicitária.

As fotos serão produzidas no Brasil e em breve circularão nos principais veículos de comunicação de toda a America Latina.

Em sua nova estratégia de marketing, o grupo visa o crescente mercado da cosmética mundial, e, para alcançar públicos maiores, retratará os diferentes tipos da beleza brasileira através de sua diversidade étnica.

Segundo sua assessoria de comunicação, o grupo optou pela contratação de modelos brasileiros na expectativa de uma maior identificação com o publico consumidor, e, com isso, projeta-se um aumento de até 150% em suas vendas.

“Trata-se de um mercado competitivo, dinâmico e extremamente diversificado. Temos que atingir a pluralidade dos biotipos muito comuns no Brasil.”

Recente pesquisa revela que tanto as mulheres quanto os homens latino-americanos estão mais vaidosos e se preocupam cada vez mais com a saúde capilar e com o tratamento dos fios.

O Brasil continua seguindo como o terceiro maior mercado consumidor mundial de produtos de beleza, atrás apenas da China e dos Estados Unidos.

Segundo dados divulgados pela Anabel (Associação Nacional do Comércio de Artigos de Higiene Pessoal e Beleza), existem hoje no país cerca de  600 mil salões de beleza, e apesar da crise econômica que o Brasil atravessa, um estudo realizado pelo SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), em um cenário econômico desfavorável, o brasileiro opta por cortar atividade de lazer ao invés de gastos com a beleza.  A expectativa, dizem os especialistas, é de que apesar de resultados ruins em 2016, o setor apresente aumento no faturamento ainda no segundo semestre deste ano, prospectando-se taxas cada vez maiores até pelo menos o ano de 2020.

FONTE: MF COMPOSITES

Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Veja Fashion Agencia de Modelos e Top Models Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL BRASIL, LEQUIPE AGENCE, Way Model

Pathy Dejesus revela preparação para primeiro ensaio nu: “Fui radical”

Pathy Dejesus (Foto: Divulgação / Gabi Alves)Pathy Dejesus (Foto: Divulgação / Gabi Alves)

Quando surgiu o convite de se tornar a primeira negra a estampar a capa da edição de aniversário da revista “Playboy”, Patricia Dejesus, carinhosamente apelidada de Pathy, foi à casa dos pais se aconselhar antes de tomar sua decisão. Dependendo da resposta do casal, a atriz e ex-modelo de 39 anos abriria mão deste passo em sua carreira para não constrangê-los. “Posso falar o português claro? Foi foda!”, contou.


De cara, Pathy ouviu um não da mãe ao pedir sua bênção. Mas o cenário mudou quando o pai a surpreendeu com seu apoio. “Ele fez uma cara feia, franziu a testa, mas me deixou falar”, afirmou. “Eu lhes disse que não faria algo que os deixaria constrangidos. Pedi para confiar na educação que me deram e no ser humano que me tornei. Tenho uma história tão bonita e não iria manchá-la por ego ou capricho. E falei da importância da representatividade [da mulher negra]”. A justificativa não somente os convenceu, como garantiu um certo incentivo. “Lembro que, quando saíram as primeiras notícias, meu pai foi o primeiro a compartilhá-las no Facebook [risos]”.


Com a divulgação da revista recém-lançada, Pathy notou o aumento da curiosidade dos homens em torno de sua figura. “Acho engraçado. Tem umas pessoas que nunca imaginei e que estão elogiando”, disse antes de ponderar. “Sou blindada em relação ao assédio. Trabalhei 15 anos como modelo, e sei que as fotos não são eu, são apenas uma imagem. Às vezes me pergunto se as pessoas gostariam mesmo de mim se me conhecessem como sou”, brincou.


Os homens, pelo menos à princípio, diz, mantiveram-se discretos na abordagem. Quem sonha em um dia conquistá-la precisa, segundo Pathy, investir em um bom papo e fugir do “chaveco”. “Os homens não chegam em mim. Sou de uma época em que não tinha internet e o cara tinha que falar, trocar ideia, ser educado com as pessoas. Isso que vai me encantar.”

Pathy Dejesus (Foto: Divulgação / Gabi Alves)Pathy Dejesus (Foto: Divulgação / Gabi Alves)

PREPARO
Com apenas 20 dias para se preparar para o dia das fotos, a atriz mudou a dieta e recorreu aos exercícios físicos para acentuar suas curvas. “Não tive muito tempo. Como sou magra, parei de correr um pouco, porque isto dá uma secada, e só comi proteína praticamente”, contou.


Pathy revelou ter sofrido mesmo ao cortar a bebida alcoólica e todo tipo de massa da dieta. “O que valeu foi ter mudado minha alimentação. Vi bastante resultado, mas é desesperador porque fiquei bastante tempo sem comer massa, e eu amo”, disse. “Morei um tempo na Itália. Sou do ritual do vinho, tomo um pouco por dia”.


A restrição alimentar lhe trouxe não somente um corpo mais curvilíneo, como também um aprendizado. “Fui radical durante um tempo para um trabalho e vi que sou capaz. Se precisar de novo, sei que vou conseguir”.


Autoconfiante, ela aproveitou ainda para dar uma lição de autoestima ao falar sobre estar bem com seu corpo. “Eu nunca vou ser gostosona, então você nunca vai me ver malhando glúteos duas horas, porque o que tenho é isso aqui, e estou feliz assim.  Mas o que posso melhorar vou fazer até ficar 100%. Sou teimosa, taurina, muito determinada”.

Pathy Dejesus (Foto: Divulgação / Gabi Alves)Pathy Dejesus (Foto: Divulgação / Gabi Alves)


REPRESENTATIVIDADE NEGRA
Abrir caminho para mulheres negras em áreas antes dominadas exclusivamente por brancos não é novidade para Pathy — embora surpreenda quem ainda duvida do racismo no Brasil. “Fui a primeira a fazer muitas coisas, como estar na embalagem de um shampoo, estrelar uma propaganda de filtro solar,  apresentar um programa na MTV depois dos 23 anos…”


Ela já foi vítima de preconceito quando trabalhou em um escritório em São Paulo antes de ingressar na carreira de modelo. “Pediram para saber mais sobre minha aparência antes de me virem. Dizem ‘boa aparência’ porque não querem uma negra. Hoje, como pessoa pública, embora esteja na linha de frente, tenho como me defender. E quem está no bairro onde cresci e toma na cabeça todo dia somente pelo fato de ser negra?”, questionou.


Pathy acredita, inclusive, que poderia ter sido ela a mulher agredida verbalmente em uma praia do Recreio, no Rio, em um caso que repercutiu nas redes sociais com a divulgação de um vídeo na web recentemente. “Essa coisa ridícula poderia ter acontecido com qualquer outra atriz global. Morei ali, poderia ter acontecido comigo”.


Bisneta de afrodescendentes escravizados, a atriz sabe a importância que um trabalho como o seu tem no desenvolvimento da representatividade de negros na mídia e no combate ao preconceito. “Recebo mensagens de meninas que se estimularam em ser modelos e atrizes porque me viram. Isto é um mérito e ninguém me tira”.

Pathy nos bastidores do ensaio nu (Foto: Reprodução Instagram)Pathy nos bastidores do ensaio nu (Foto: Reprodução Instagram)


Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Veja Fashion Agencia de Modelos e Top Models Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL BRASIL, LEQUIPE AGENCE, Way Model

Mulher barbada mais jovem do mundo dá lição de autoestima e vira estrela do Instagram

A britânica Harnaam Kaur entrou para o Guinness como a mulher barbada mais jovem do mundo (Foto: Reprodução Instagram)A britânica Harnaam Kaur entrou para o Guinness como a mulher barbada mais jovem do mundo (Foto: Reprodução Instagram)

Em tempos de valorização da beleza real, a britânica Harnaam Kaur ganha as redes como referência absoluta. Aos 16 anos, uma síndrome de ovário policístico estimulou o crescimento de uma barba farta, que ela não esconde, prefere exibi-la com muito orgulho. Os pelos faciais fazem parte de seu estilo pessoal, tanto quanto seu turbante azul poderoso e delineado impecável.


Mas a autoaceitação não veio fácil. Kaur precisou enfrentar anos de ataques preconceituosos, durante a infância, até se transformar em uma poderosa ativista e referência de autoestima, assim como estrela do Instagram. Seu objetivo é combater os estereótipos de gênero e qualquer padrão de beleza socialmente estabelecido.


Agora, aos 25 anos, ela entrou para o Guinness Book como a mulher mais jovem a carregar uma barba cheia e encara com bom humor as reações de desconhecidos na rua. “Desde que minha história veio à tona, algumas pessoas chegam a me reconhecer, mas quando não, costumam fazer cara de espanto. Acho engraçado. Elas olham para os meus olhos… Então para a minha barba… E depois para os meus seios”, contou ao jornal The Guardian. Só não tolera abusos verbais ou fotos sem autorização.


Tal postura, no entanto, foi duramente conquistada. Na infância, possuía uma autoestima bastante frágil por ser uma menina gorda, negra e cuja puberdade se deu aos 10 anos de idade. “Fui chamada de ‘homem’, ‘leão’, ‘ogro’, ‘gorda’”, conta. Enquanto criança tímida, ela não conseguia enfrentar as agressões.

“Vivo pela frase ‘meu corpo, minhas regras’” (Foto: Reprodução Instagram)

Nervosa com a possibilidade de a filha continuar sendo destratada socialmente, a mãe de Kaur decidiu levá-la a um salão de beleza. “Foi horrível”, relata. “A cera sendo colocada, depois o papel e então o puxão… Eu gritei tão alto que uma mulher que fazia o cabelo do outro lado da porta jogou longe a revista que tinha em mãos. Eu não parava de chorar. Repeti isso por vários dias, porque meus pelos cresciam muito rápido. E entre uma depilação e outra, ainda raspava o que ia crescendo. Eles repetiam o procedimento até minha pele queimar.”


Em vez de cessar o bullying, as depilações só contribuíam para que Kaur alimentasse uma enorme vergonha de sua aparência. “Já chegaram a me ameaçar com faca, me tocarem com o pênis”, conta. Aos 15 anos, ela passou a faltar nas aulas, considerar o suicídio e a se machucar. “Eu queria punir meu corpo por ser desse jeito. Queria machucá-lo.”


Até que um dia ela esvaziou um pote de remédios em sua mão. “Foi a virada”, conta. “Pensei, ‘Dane-se!’. Se quem pratica bullying está vivendo, por que eu não deveria viver?”


Desde então, ela trocou o salão de beleza por brincadeiras no parque com o irmão e ainda agregou ao seu estilo um turbante, que funciona como um símbolo de sua força e uma maneira de projetar sua identidade com orgulho.


Apesar de ter recuperado sua autoestima, ela ainda sofre pressão para retirar a barba e o bigode. “As pessoas me dizem: ‘Você parece um homem’. Você não vai conseguir casar ou trabalhar”, conta. Ela resiste.


Como ativista do resgate da autoestima e antibullying, ela acredita que a sociedade pode ser “curada pelo empoderamento, por mulheres fortes”. Por isso usa as redes sociais para alcançar pessoas como ela. “Uma a cada cinco mulheres tem ovário policístico e muitas se aproximam de mim para saber como combater o bullying e aceitar a si mesmas”, diz. “Eu quero que elas pensem que, se eu estou na passarela [ela desfilou recentemente para uma marca de joias], elas também podem. Quero quebrar o molde.”


Sua visibilidade nos meios de comunicação tem a transformado em uma espécie de imã de fetichistas também. “Eu dou risada, apago e logo bloqueio”, diz. “Não passei por tudo isso para me tornar objeto de ninguém. Tem muita gente rasa por ai, então acho que preciso de um homem ou mulher forte para que realmente me diga o quer comigo.”


Kaur também se posiciona contra a ideia de que são os órgãos genitais que nos definem. “Eu não acredito no gênero. Quem foi que disse que vagina é de mulher e pênis é de homem, ou que rosa é para meninas e azul para meninos? Estou sentada aqui com uma vagina, dois seios e uma bela barba. Vivo pela frase ‘meu corpo, minhas regras’.”



Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Veja Fashion Agencia de Modelos e Top Models Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL BRASIL, LEQUIPE AGENCE, Way Model

Alicia Kuczman: “Voltei a ser modelo após ser excluída por um problema de saúde”

Alicia Kuczman, 23 anos (Foto: Divulgação)Alicia Kuczman, 23 anos (Foto: Divulgação)

“Nasci em Cascavel, cidade de 300 mil habitantes no Paraná. Minhas lembranças do passado não se parecem nada com as típicas de quem cresce no interior. Apesar de adorar estudar, detestava ir ao colégio. Só tirava notas altas, mas não tinha amigos. Andava pelos corredores com um livro aberto cobrindo o rosto. Eu era diferente e sofria agressões por causa disso. O auge foi a comunidade dedicada a mim no Orkut. ‘O que você faria se a Alicia estivesse se afogando?’ era a pergunta de uma enquete. As opções eram ‘Cuspia nela’, ‘Chutava’, e por aí vai. A última alternativa era de longe a mais clicada: ‘Todas as anteriores’.


Chorava para não ir ao colégio, mas minha mãe trabalhava num hospital, como assistente social, e ficar em casa com meu pai, Osvaldo, 57, era outro pesadelo. Ele é um engenheiro inteligentíssimo, porém bipolar. Minha memória mais longínqua é de ele me batendo sem motivo. Tinha só 3 anos e sabia que não havia feito nada para merecer aquela surra. A cena se repetia a cada vez que ele mudava de humor com ataques físicos ou verbais. Ele me chamava de burra, dizia que eu não ia dar em nada, me mandava parar de importuná-lo com a minha ‘voz de taquara rachada’. Minha mãe, Herta, 54, passava a maior parte do dia fora e, na maioria das vezes, não presenciava nada. Quando meu irmão, Vinícius, três anos mais novo, e eu contávamos a ela o que havia acontecido, ela explicava que aquilo era reflexo da doença psicológica de meu pai. Mas, para mim, não era desculpa. Só eu sabia o que passava.


A forma que encontrei de me proteger foi criar meu próprio mundo. Minha diversão era costurar e bordar as roupas que inventava. Aos 11 anos, comprei uma pilha de revistas de moda num sebo e forrei as paredes do meu quarto com minhas preferidas. Sonhava um dia me ver estampada em uma página daquelas, embora não me achasse bonita o suficiente para estar ali. Mesmo com pouco mais de 50 quilos distribuí­dos em 1,77 metro de altura, cabelos louros levemente ondulados e olhos azuis.


Aos 12, me matriculei num curso de corte e costura para fazer peças mais elaboradas, como a calça de cintura alta que ainda não havia chegado à cidade. Cheguei a pensar que poderia ter uma marca. Assim, entraria no fascinante mundo da moda. De tanto falar no assunto, convenci minha mãe a me acompanhar em pequenos testes de modelo que apareciam em Cascavel. ‘Você é muito pequena’, diziam. ‘Ainda não está na idade.’ Eu insistia, insistia, e ela acabava me levando de novo e de novo ouvindo que ainda não estava pronta para ‘modelar’.


Em uma tarde de 2009, descobri que estavam convocando meninas em Cascavel para uma seleção. As escolhidas iriam a Florianópolis se apresentar para agências de São Paulo em busca de new faces. Minha mãe conseguiu uma brecha no trabalho e me acompanhou no teste. Fiquei eufórica quando o booker nos chamou de canto. ‘Essa menina tem tudo para acontecer’, disse a ela. ‘Precisa ir para Florianópolis.’ Pela primeira vez, achei que meu sonho poderia virar realidade. A coisa que mais queria na vida era sair daquela cidade. Mas ainda havia um problema: não tínhamos dinheiro para viajar. Apesar de nunca ter faltado nada em nossa casa, vivíamos com tudo muito contado. Mas o pessoal da agência queria tanto que eu participasse daquela seleção que conseguiu um desconto e nós fomos.

Aos 3 anos, meu pai me espancava sem motivo”


Embarquei com minha mãe para Santa Catarina num ônibus lotado de meninas altas, bonitas e cheias de sonhos. Ficamos hospedadas no mesmo hotel onde o teste aconteceu. No grande dia, conversei com cada um dos agentes, enfileirados atrás de uma mesa comprida. Eram muitos, algum haveria de me escolher. Levei um susto quando soube que quase todos queriam trabalhar comigo, a dificuldade agora era decidir por um só. Três meses depois, com 16 anos, estava trabalhando na extinta Lumière, morando em São Paulo num apartamento da agência com outras 11 garotas – nenhuma das que foram comigo para Florianópolis. Durante um ano e meio, participei de castings e mais castings, mas pouca coisa acontecia. Sem dinheiro, me alimentava de bolachas e croissant de pacote, até papel higiênico tive de pedir emprestado. Já estava com tudo pronto para pegar o caminho de Cascavel e abandonar a (tentativa de) carreira, quando fui fazer meu último trabalho, um lookbook de uma marca de roupas.


Durante o shooting, o maquiador e o fotógrafo me chamaram para conversar. ‘Você tem de mudar de agência’, disseram. Ligaram para a Way (a mesma de Carol Trentini e Alessandra Ambrósio) e me indicaram. Desde a semana em que pisei ali, nunca mais parei de trabalhar. Um mês depois, fui a recordista de desfiles do Fashion Rio e segui para as semanas de moda de Nova York, Milão e Paris. Minha vida agora era pelo mundo. Foi durante um ensaio de moda que conheci o diretor de cinema Marcos Mello, 35. No último dia de trabalho, ele, que estava capturando imagens em vídeo, me pediu para dançar em frente à câmera. ‘Tu acabas de ganhar um marido’, disse no fim. Saímos dois dias depois e, desde então, não desgrudamos mais. Isso já faz quatro anos e meio. A vida parecia muito melhor do que eu havia imaginado.

Alicia Kuczman (Foto: Reprodução/Instagram)Alicia Kuczman (Foto: Reprodução/Instagram)

Nas poucas vezes que voltava a Cascavel, duas por ano, olhava aqueles paredes cobertas por revistas e achava graça. ‘Trabalhei com aquela ali’, dizia para minha mãe. ‘Essa que está perto da porta ficou minha amiga’, mostrava outra. Ela vibrava com minha felicidade. Diferentemente do meu pai, que continuava me atacando nas crises e não se conformava de eu ter parado de estudar no fim do ensino fundamental.

Não tinha dinheiro. Me alimentava de bolachas”


Nos dois anos seguintes, fiz sucesso, ganhei dinheiro. Morava em um apartamento alugado em Nova York, vivia para lá e para cá. Trabalhava até 36 horas seguidas com a maior disposição. Fiz campanhas para Osklen e Alexandre Herchcovitch, posei para as principais revistas do mercado – Marie Claire entre elas. Era uma vida cansativa, mas eu não tinha do que reclamar. Em meados de 2013, me percebi inchada pela primeira vez. No corpo e principalmente no rosto. Mas não liguei. Como tomava um remédio regular para meu hipotireoidismo [inflamação da tireoide, glândula que, entre outras coisas, controla o metabolismo] desde os 11 anos, achei que era uma disfunção passageira. Mas um dia, aterrissando em Nova York, comecei a sentir dores absurdas do lado direito da barriga. Por sorte, Marcos estava comigo e me levou correndo para o hospital. Fizeram milhões de exames e não descobriram nada. Tomei uma, duas, cinco doses de morfina e continuava urrando, com o corpo contorcido e vomitando bílis sem parar. Horas depois, descobriram: estava com um cisto de 6 centímetros no ovário, que gerou um deslocamento do órgão – até hoje não confirmaram se a doença tem relação com a tireoide, mas acredito que sim. Os médicos disseram que precisavam operar às pressas e não podiam garantir que o ovário seria salvo.

Me achavam magra demais. Perdi trabalhos”


A cirurgia foi um sucesso, mas minha barriga ficou inchada por duas semanas. Tinha vários contratos fechados no Brasil e todos foram cancelados. Ninguém podia esperar por mim. A dor passou, mas fiquei oito meses sem menstruar. Mesmo assim, não voltei logo ao médico. Displicência minha que teve graves consequências. Em abril de 2014, fui passar dois meses na Austrália a trabalho. Apesar de feliz, me sentia fisicamente esquisita. Vivia com fome, comia loucamente e emagrecia sem parar. Minha calma habitual foi substituída por acessos de irritação incontroláveis. Durante esse período, não fiz nenhum trabalho. Meu agente dizia que o mercado estava me achando magra demais. Havia acabado de acontecer um caso de anorexia na Semana de Moda de Sydney que ganhou repercussão na imprensa e, definitivamente, eu estava fora dos padrões. Na mesma época, comecei a adoecer por qualquer coisinha. Tomava um vento, tinha sinusite. Esfriava, ficava gripada. Ainda comia um quilo de castanhas por dia e raramente dormia mais de três horas por noite. Só apagava quando meu corpo não aguentava mais de exaustão.


De volta ao Brasil, tive um ataque de pânico no meio de uma sessão de fotos. Os termômetros cariocas marcavam 30 graus e eu tremia de frio no estúdio. Pedi uma pausa, mas a situação só piorava. Os músculos do meu corpo começaram a ter contrações involuntárias. A stylist conseguiu uma bacia de água quente e mandou que botasse os pés lá dentro. No mesmo minuto, meu corpo desarmou, como se derretesse. Era só o primeiro de outros tantos ataques de pânico que viriam em seguida. Nem sei de onde tirei forças, mas consegui terminar o trabalho. O cliente era antigo e pareceu compreender a situação. Mas nunca mais me chamou para nada.


Finalmente marquei um médico, que pediu exames de sangue. O resultado foi alarmante: meu TSH [hormônio que estimula a tireoide] estava tão baixo que era indetectável. Estava com hipertireoidismo, disfunção na tireoide oposta à que tinha antes que, em vez de desacelerar o metabolismo, deixa-o extremamente acelerado. Os sintomas já sabia de cor: perda de peso, sudorese, depressão, pele ressecada, unhas e cabelos fracos, que caíam em tufos cada vez que me penteava. Desesperada, passei por oito endocrinologistas em um intervalo de um ano e meio. Os primeiros me mandaram tomar Rivotril ‘para não incomodar ninguém’. Outros, dependendo do dia em que ia visitá-los, receitavam remédios para perder ou aumentar o apetite. Em uma semana, chorava sem parar e não conseguia pregar o olho. Na seguinte, ficava absolutamente apática. Nesse perío­do, meu peso chegou a ter variações de 7 quilos em sete dias. ‘Alicia embuchou’, diziam pelas costas. ‘Cresceu e ficou gorda.’ Ninguém me chamava mais para nada.

Meu corpo parecia derreter. Era um ataque de pânico”


Sozinha, observei meu corpo e descobri que o inchaço ficava controlado se alternasse a dose do remédio. Até que finalmente encontrei uma médica que me ouviu com paciência e decidiu aprofundar o tratamento. Foram oito meses em que continuei engordando e emagrecendo rapidamente – sem contar outros efeitos horríveis, como taquicardia (não podia andar depressa nem fazer sexo) –, mas a doutora Carolina Mergulhão finalmente conseguiu ajustar a dosagem do medicamento. Numa ida a Cascavel, tive uma crise de ansiedade e corri para a sala em busca de ajuda. Meu pai estava lá sozinho e não tive outro jeito a não ser pedir socorro a ele. ‘Acho que vou morrer’, disse. ‘Posso deitar no seu colo?’ Ele fez um sinal positivo com a cabeça e me aconcheguei em suas pernas. Ninguém disse nada. Não precisava. Dias depois, ele falou pela primeira vez que me amava. Aos poucos, voltei a dormir, trabalhar, viver. Hoje, reconheço
minha força e o poder de transformação que carrego em mim. E quando me dizem: ‘Como você está magra, ‘Como está linda’, respondo prontamente: ‘Regulei a tireoide’. Simples assim.”


Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Veja Fashion Agencia de Modelos e Top Models Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL BRASIL, LEQUIPE AGENCE, Way Model

Que fofos! Mariana Goldfarb posta foto em clima de romance com Cauã Reymond

caua reymond e goldfarbCauã Reymond e Mariana Goldfarb (Foto: Reprodução / Instagram)Cauã Reymond e Mariana Goldfarb (Foto: Reprodução / Instagram)

Mariana Goldfarb postou uma foto no Instagram, nesta quinta-feira (01), em clima de romance com Cauã Reymond. Na imagem, os dois aparecem juntinhos e ele está todo sorridente.

A apresentadora costuma ser discreta em relação à vida pessoal. Essa é uma das poucas fotos que ela tem ao lado do ator na rede social.

Seus seguidores comentaram a imagem com muitos elogios. “Lindos demais”, “fotos” e “que amor” foram alguns.

Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Veja Fashion Agencia de Modelos e Top Models Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL BRASIL, LEQUIPE AGENCE, Way Model

Jeans: oito curiosidades sobre a peça mais usada no guarda-roupa!

Tudo que você - provavelmente - não sabia sobre jeans (Foto: Imaxtree)Tudo que você – provavelmente – não sabia sobre jeans (Foto: Imaxtree)

Não importa a cor, tamanho ou modelo, peça jeans, seja calça, casaco ou camisa, tem pra dar e vender no closet das fashionistas. O motivo? Combina com todas as ocasiões, até moda festa! Tanto é que Jean Paul Gaultier e Nicola Formichetti  já criaram vestidos de noiva jeans. Pensando nisso, a equipe fashion da Santista Jeanswear juntou oito fatos sobre a peça curinga especialmente pra Glamour. Aprenda com ela: 

Jeans rasgado que imita bermuda é tendência! (Foto: Agência Fotosite)Jeans rasgado que lembra bermuda é tendência! (Foto: Agência Fotosite)

1 – Denim é o nome do tecido. Jeans é a peça pronta. Guardado?! 

Chris Pitanguy usa calça flare (Foto: Agência Fotosite)Chris Pitanguy usa calça flare (Foto: Agência Fotosite)

2 –  Você sabia que originalmente o jeans era tingido com índigo, um corante que existe há mais de seis mil anos e é extraído da fermentação de plantas anileiras, extremamente azul? Porém, em 1880 o químico alemão Johann Baeyer fez a primeira síntese química do anil, fazendo com que o uso do índigo caísse consideravelmente. Hoje o índigo sintético é utilizado pra tingimento também por ser mais viável do que a opção natural.

Jeans (Foto: Agência Fotosite)Conjunto jeans voltou a ser look must-have das fashionistas  (Foto: Agência Fotosite)

3 – A palavra denim deriva do termo “de Nimes”, referência à cidade francesa Nimes, onde teria nascido o tecido que hoje leva esse nome.

Jeans com patches é a moda anos 90 que ressurgiu poderosa em 2016! (Foto: Agência Fotosite)Jeans com patches é a moda anos 90 que ressurgiu poderosa em 2016! (Foto: Agência Fotosite)

4 – O termo “jeans” é uma referência às roupas utilizadas pelos marinheiros de Génova, na Itália.

Patchwork, tendência dos anos 60 e 70, também voltou firme e forte na moda jeans (Foto: Agência Fotosite)Patchwork, tendência dos anos 60 e 70, também voltou firme e forte na moda jeans (Foto: Agência Fotosite)

5 – Todas as vezes que se usa e se lava uma peça jeans, ela perde um pouco de sua cor e fica um pouco mais amaciada. Mas, cá entre nós, o charme do jeans é exatamente esse. Tanto é que pra reproduzir o desgaste natural da peça, hoje em dia há centenas de tratamentos que podem ser aplicados sobre o jeans, cada um com um efeito específico de lavanderia – por isso que nas lojas o jeans mais “detonado” costuma ser o mais caro, já que ele teve que passar por diversos tratamentos até chegar àquele visual.


6 – Existem muitos tipos diferentes de jeans no mercado que trabalham diversos tipos de efeitos, inclusive benefícios cosméticos como tratamento da celulite e até efeito repelente. A Santista Jeanswear lançou esse ano o tecido Repeller, o primeiro denim com tecnologia repelente.

Moda de rua em Paris (Foto: Imaxtree)Jeans versão formal leva tecidos nobres como camisa de seda e bota de couro (Foto: Imaxtree)

7 – Um jeans é diferente do outro, sim! Por isso os valores podem ser tão diferentes no ponto de venda. Como eu identifico um bom denim? Pela maciez, a intensidade e pureza da cor e os pontos e pelinhos brancos no tecido – quanto menos, melhor!


8 – Puro índigo hoje é a tonalidade mais valorizada no mercado de jeans.


Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Veja Fashion Agencia de Modelos e Top Models Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL, LEQUIPE AGENCE, Way Model